Novos Baianos – Acabou Chorare – 1972, por Walter Pires

Saudações, amigos. Esta semana irei falar de um disco que é cultuado por muitos em todo planeta,  o genial Acabou Chorare dos Novos Baianos. Não é a toa que ele sempre aparece nas listas de melhores discos do mundo. Agora em março esta obra completa 45 anos, mas soa como se tivesse sido gravada ontem, pois suas composições são bem pra frente, digamos que bem além do seu tempo. Um disco visionário eu diria, sim, porque não?!

n1

Os Novos Baianos fez sua estréia fonográfica de forma mais “bicho Grilo” com o disco Ferro na Boneca que é extremamente psicodélico, já que esse estilo estava em alta no final dos anos 60 e começo dos 70. Dois anos depois, quando foram apresentados a  João Gilberto no Rio de Janeiro, o conceito musical da banda sofreu uma significativa mudança, afinal, estavam ao lado do grande mestre da bossa nova.Digamos que suas mentes se abriram para outros ritmos, daí começaram a “parir” o disco mais importante da discografia da banda.

n2

A primeira faixa do disco já faz todo mundo dançar – Brasil do Pandeiro, de Assis Valente – samba-groove com arranjos vigorosos bem ao estilo deles. Essa música foi composta em homenagem a Carmem Miranda quando veio para o Brasil, foi gravada originalmente em 1941 pelo conjunto de samba Anjos do Inferno.

Em seguida vem a clássica Preta, pretinha, onde Pepeu Gomes estraçalha o bandolim que fica inquieto durante toda a canção. Além de uma linda vocalização no final.

A terceira faixa é mais pesada com uma pegada mais rock n’ roll. Baby com sua voz poderosa, Pepeu solando freneticamente sua guitarra distorcida, Dadi com groove pesado no baixo e Jorginho e Baixinho segurando o ritmo por toda a música.

A próxima faixa é a que mais gosto do álbum, cantada por Paulinho Boca de Cantor, Swing de Campo grande é uma mistura de samba, afoxé e pop, simplesmente genial!

O lado A finaliza com a faixa título, Acabou Chorare que foi composta para Bebel Gilberto, filha de João,  que era criança na época em que os Novos Baianos estavam mais ligados a seu seu pai. Esta canção sem dúvidas tem uma forte influência da obra de João Gilberto, com um violão dedilhado bem parecido com a técnica que ele usava.

O lado B já se inicia com a vigorosa Mistérios do Planeta, digamos que seja a minha segunda predileta, cantada por Paulinho, tem também uma pegada mais roqueira. Logo depois vem a dançante (sem trocadilhos) A Menina Dança, que é bem gostosa de se ouvir e tem a letra com uma conotação de molecagem, no melhor sentido.

n3

E por falar em molecagem, a próxima faixa é bem isso, Besta é Tu, bem carnavalesca e dançante como a anterior, esbanjando brasilidade.

A penúltima faixa é a instrumental Um Bilhete pra Didi que tem um “quê” de jazz-fusion bem groovado, onde toda banda executa com maestria seus instrumentos, com um feeling sem igual.

E para encerrar mais uma versão de Preta Pretinha, não sei por qual motivo, mas ficou bem bacana a sacada. Acredito que foi também um dos fatores que a tornou o maior hit do disco e um dos maiores da carreira dos Novos Baianos.  

Pois bem, Acabou Chorare é um dos maiores disco de música brasileira de todos os tempos. É um disco para ouvir sem pular nenhuma faixa e mais de uma vez. Além da musicalidade ímpar, possui uma capa linda com uma arte gráfica luxuosa com encarte/livreto de 6 páginas. A edição original de 1972 está meio inflacionada, apesar de ter vendido bem. Mas quem ainda não o possui, existem relançamentos acessíveis no mercado, as últimas edições produzidas foram pela brasileira Polysom e há uma edição importada pelo selo inglês Mr. Bongo. Portanto, não há desculpas para deixar de ter esta obra-prima em sua coleção. Vou ficando por aqui, abraços e até a próxima!

Anúncios

Sobre Walter KBçA

Apaixonado por música, de preferência em formato analógico. Compartilharei alguns dos títulos de meu acervo com vocês. Então encontrarão muito soul, psicodelia, samba, rock, mpb dita e maldita, jazz, regional e etc. Agradeço a visita e boa viagem! =)
Galeria | Esse post foi publicado em No Acervo do Kbça e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Novos Baianos – Acabou Chorare – 1972, por Walter Pires

  1. Ana Galganni disse:

    Acabou Chorare e Novos Baianos F.C. são os meus discos do coração!
    A “Acabou Chorare” tem uma história fofíssima que não me lembro onde ouvi, mas é mais ou menos assim: A Bebel tinha se machucado, talvez caído, e estava chorando bastante. Aí o João Gilberto foi falar com ela, abraçar e tal, aí ela disse “acabou chorare, papai”. Foi aí que nasceu! Por isso o verso: “Acabou chorare, ficou tudo lindo” ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s